Pero Rodrigues, SJ

Identificador: 
P-603
Nome: 
Pero
Sobrenomes: 
Rodrigues, SJ
Assunto: 
Gênero: 
Masculino
Observações: 

Jesuíta. Visitador de Angola. Provincial do Brasil (1594-1603). Ia como visitador dos jesuítas para Angola, acompanhando a comitiva do governador D. Francisco de Almeida. Se desviou desta em alto-mar, desembarcando na Bahia, onde participou da Congregação da SJ que, entre outras coisas, defendeu a continuidade do sistema de amos. Acabada a reunião na Bahia, partiu para Angola, aí chegando no dia 11/3/1593. Foi designado pelo padre Pero da Fonseca, visitador da província de Portugal, e do padre João Álvares, provincial de Portugal. Foi acompanhado do padre João Lopes e do irmão Jorge de Sequeira, em outra urca seguiam os padres Aires Botelho, Pero Barreira e o irmão Gregório de Oliveira. O documento que designa Pero Rodrigues como visitador data de 4/1/1592. A visitação durou cerca de um ano e incluiu a vila de São Paulo de Luanda e Maçangano. Suas orientações se dirigem aos padres “antigos e de experiência da terra”: Baltasar Afonso, Jorge Pereira e Diogo da Costa. A “Visita da residência de Angola”, datada de 14/5/1594, faz 34 recomendações, a maioria tange a questões espirituais, algumas referentes ao relacionamento e comunicação com o bispo de S. Tomé e com o rei, dentre os itens destaco: 10 Sobre o casamento dos escravos e “oferecendo alguém alguma coisa de momento para a companhia, como escravos e coisas semelhantes, aceitá-las-ão”; 15 “Tenha-se muito tento que a amizade com o governador e capitães não seja ocasião para os nossos se meterem no governo secular.”; 23 “E sendo caso que entre estes bens nos queiram deixar algum soba (pressupondo que sua Majestade os largue aos conquistadores que os tinham, como se espera) em nenhum modo se aceitará. Porque pode por tempo crescer tanto o número deles, que venha a ser justa matéria de escândalo ao Povo e ao Rei e também aos herdeiros dos ditos defuntos, que quando menos se cuida, aparecem.”; 24 “Os escravos que nos deixam pessoas seculares (...) parece melhor vendê-los.”; 26 Em nenhum modo se conceda o sacramento do santo batismo a nenhum fidalgo em Angola, (...) até a terra estar conquistada e sujeita.”; 27 Comunicação por via do Brasil; 28 “Não deviam os nossos andar na guerra ordinariamente. Mas podem lá ir”.

No contexto da revolta dos escravos em São Tomé (1595), integrou uma junta de peritos que se reuniu em Lisboa em 1596 para redigir o regimento sobre os índios, "o gentio do Brasil". Já no Brasil, Pero Rodrigues escreveu à corte advertindo Felipe II: "Os primeiros inimigos [no Brasil] são os negros da Guiné alevantados, que estão em algumas serras, donde vêm a fazer assaltos, e dão muito trabalho. E pode vir tempo em que se atrevam a acometer e destruir fazendas como fazem seus parentes na ilha de São Tomé".

"Aparecendo como um dos raros peritos que percorrera o sistema angolano-brasileiro de ponta a ponta — das feiras de trato de escravos do sertão africano até os engenhos baianos —, viajante a bordo de navios negreiros, árbitro de litígios sobre o cativeiro de africanos, negros e índios, o provincial granjeara grande autoridade nos assuntos do Atlântico Sul. Munido dessa experiência, padre Pero formula o comentário que sintetiza a paranoia do colonizador. Para ele, a guerra racial conduz o senhoriato a usar a violência como o motor da economia, ratificando a relação de dominação e de exploração imposta aos escravos. Consequentemente, tanto na África como na América, os negros parecem dotados de uma consanguinidade insurrecional. Negros ‘alevantados’, inimigos principais, ‘primeiros inimigos’, do domínio luso na América, poderiam acometer as fazendas, como faziam “seus parentes de São Tomé”. O escravismo transforma o conflito entre brancos e negros numa guerra atlântica que invade as duas margens do oceano." (Alencastro, L. F. de. (2000). O trato dos viventes: Formação do Brasil no Atlântico Sul - Séculos XVI e XVII. Companhia das Letras.)

Cargo ou Função:
Id ATLASCargo ou FunçãoLugarDescrição do LocalDesdeAté
0Visitador de Angola15921594
0Provincial da Companhia de Jesus no Brasil15941603
Viajes: 
Itinerário/Viajem Motivo Data Início Data Fim
  1. Lisboa
  2. Bahia
  3. Luanda
  4. Bahia
Personagem - Etc. 1952