Duarte Lopes

Identificador: 
P-4366
Nome: 
Duarte
Sobrenomes: 
Lopes
Assunto: 
Gênero: 
Masculino
Data de nascimento: 
1564
Data de falecimento: 
1619
Cristão novo: 
Observações: 

“Na Inquisição da África Centro-Ocidental, o embaixador aparece como Duarte Lopes Lisboa, filho de André Lopes, confeiteiro em Lisboa e “um dos contratadores do contrato das peças”. Sua casa ocupava um lugar central na vila de Luanda e era um ponto de encontro de cristãos novos em que se jogava cartas, se fazia negócios e se cometia todo tipo de blasfêmia religiosa e provocação política. 

Em seu memorial de 1589, Duarte Lopes mostrou com toda clareza a complementaridade entre o tráfico de escravizados na África Centro-Ocidental e a questão indígena nas Américas, com destaque para as Índias de Castela, fazendo diversas sugestões para a criação de um contrato (asiento) para esse comércio. Ele era um experto no assunto: entre 1578 e 1591 cruzou frequentemente o Atlântico entre Angola/Kongo, Brasil e Lisboa, e, entre 1598 e 1603, transitou no circuito Angola/Kongo, Cartagena de Índias, Castela e Lisboa, provavelmente comerciando escravos em ambos os períodos. 

Preso pela Inquisição de Lisboa, foi liberado graças ao perdão geral de 1605. Retomou seus negócios na África e em Cartagena. Em 1623, aparece no testamento de Gaspar Álvares. A embaixada de Duarte Lopes foi abalada pela morte de D. Álvaro I, mas as reinvindicações do manikongo foram recebidas por diferentes autoridades em Lisboa, Madri e Roma. As informações dadas por Duarte Lopes a Felippo Pigafetta constituíram a obra ‘Relatione del reame del Kongo et delle Circonvicine Contrade’ (1591), que reforçou a posição daquele reino como a mais antiga e importante monarquia católica negra da história.”

Viajes: 
Itinerário/Viajem Motivo Data Início Data Fim
  1. Lisboa
  2. Ilha da Madeira
  3. Isla Santa Elena
  4. Luanda
  5. Litoral do Brasil
Personagem - Comércio 1578 1579
  1. Pernambuco
  2. São Tomé
  3. Congo
Personagem - Político 1581 1582
  1. Congo
  2. Caribe
  3. Santo Domingo
  4. Sanlúcar de Barrameda
  5. Sevilla
  6. Lisboa
  7. Madrid
Personagem - Político 1583 1586
  1. Madrid
  2. Roma
Personagem - Político 1587 1588
  1. Roma
  2. Madrid
Personagem - Político 1589 1589
  1. Madrid
  2. Lisboa
  3. Luanda
Personagem - Político 1591 1592
  1. Luanda
  2. Cartagena de Indias
  3. Sevilla
  4. Madrid
  5. Lisboa
Personagem - Comércio 1598 1601
  1. Lisboa
  2. Cartagena de Indias
Personagem - Etc. 1605 1605
Referencias Bibliográficas
Como citar este verbete: 
"Duarte Lopes". In: Base de Dados BRASILHIS: Redes pessoais e circulação no Brasil durante o periodo da Monarquia Hispânica (1580-1640). Disponível em: https://brasilhis.usal.es/pt-br/node/8489. Data de acesso: 13/06/2024.