Rui Gomes

Identificador: 
P-2361
Nome: 
Rui
Sobrenomes: 
Gomes
Assunto: 
Gênero: 
Masculino
Data de nascimento: 
1525
Lugar de nascimento: 
Évora
Cristão novo: 
Observações: 

Ourives e mercador, embarcando açucares para Lisboa, para onde ele retornou. Denunciações de Pernambuco e livro das urcas.

Nasceu em Évora por volta de 1525. Filho de Luís Gomes, ourives, e Isabel Gomes (cristã-nova), que viveram em Évora na rua Davis, onde faleceram. Não tinha parentes em Portugal (tios, tias, avós ou irmãos). Casado com Guiomar Lopes, cristã-nova, já falecida em Pernambuco, pouco antes de o prenderem lá. Vivia em Pernambuco, desde sua prisão em 1595, havia 16 anos. Antes de ir ao Brasil viveu 1 ano em Cabo Verde. De lá foi para Lisboa acusado de cercear moeda, sendo degredado ao Brasil. Foi viver em Olinda, levando consigo sua mulher e filhos.
Tinha 3 filhos: Luís Antunes, boticário, casado com Maria Alvares, cristã-nova, e moradores em Pernambuco, onde seu filho tem sua botica; Isabel Rois, casada com Manoel Alvares, cristão-novo e irmão de Maria Alvares (casada com Luís Antunes). Manoel Alvares foi ourives. Manoel Alvares e sua filha viveram em Pernambuco, se mudaram para Lisboa, mas queriam voltar a Pernambuco. E, a outra filha, Lianor Gomes, casada com Pero de Lião, que não sabia se era cristão-novo, mas que não tem oficio. Viviam na freguesia de São Lourenço, termo de Pernambuco.

Testificou que nunca havia sido preso ou sentenciado antes pelo Santo Ofício. Nem tampouco algum parente seu. Era cristão, batizado na Igreja de Santo Antão, de Évora. Do padre que o batizou ou dos padrinhos não lembra. Somente lembra de André Dias, que também era ourives. Foi crismado na Sé de Évora, cujo padrinho foi Duarte Fernandez. Ele afirma que frequentava missas aos domingos e que se confessava e comungava durante a Quaresma. E fazia muitas obras cristãs. E depois que disse isso, se persignou e benzeu, dizendo o padre nosso, Ave Maria, o Credo e Salve Rainha. Cumpria os mandamentos da lei de Deus e da Santa Igreja. Foi admoestado por continuar afirmando que não era culpado (em 05/05/1597).

Em 2508/1597, respondeu a todas as perguntas reforçando sua inocência e que era cristão, com hábitos cristãos. Sobre guardar os sábados, disse que não fazia. Que trabalhava aos sábados e que no domingo fechava sua loja. E negou as outras acusações feitas nas denunciações em Pernambuco.
Esteve preso em Pernambuco (02/09/1595) em virtude das acusações de judaísmo. Em Lisboa, foi entregue aos cárceres da Inquisição em 29/01/1596. Auto de fé em 01/01/1599. Em 27/11/1599 foi solto do cárcere das Escolas Gerais, mas obrigado à penas e penitencias espirituais (foi condenado a pagar 20.000 réis além das custas do processo). Solicitou voltar a Pernambuco, onde tinha casa e estavam seus filhos. Em 12/02/1600 foi dada a a licença solicitada (Tribunal do Santo Ofício, Inquisição de Lisboa, proc. 1971).

Cargo ou Função:
Id ATLASCargo ou FunçãoLugarDescrição do LocalDesdeAté
40640OurivesOlindaTinha loja (oficina) em frente a Misericórdia de Olinda.
Viajes: 
Itinerário/Viajem Motivo Data Início Data Fim
  1. Lisboa
  2. Olinda
Personagem - Etc. 1579 1595

Por volta do ano de 1579 chega ao Brasil, depois de haver sido sentenciado ao degredo por cercear moeda. Antes de sair de Lisboa para o degredo, viveu um ano em Cabo Verde. Viveu em Olinda até 1595, quando foi preso em Pernambuco pelo Santo Ofício.

  1. Olinda
  2. Lisboa
Personagem - Etc. 1595 1600

Morador de Olinda em frente a Misericórdia, onde exercia a profissão de ourives. Pai do boticário Luís Antunes. Em 1595 viaja a Lisboa em virtude do processo inquisitorial contra ele, por judaísmo (23/0/1595 a 12/02/1600).

Relacionado a:
PersonagensRelaçãoPersonagensOperações
Rui GomesFamiliar → PadreLuís AntunesVer Luís Antunes
Guiomar (ou Guimar) LopesFamiliar → CónyugeRui GomesVer Guiomar (ou Guimar) Lopes
Maria AlvaresFamiliar → SuegroRui GomesVer Maria Alvares
Isabel RoizFamiliar → HijaRui GomesVer Isabel Roiz
Manoel AlvaresFamiliar → YernoRui GomesVer Manoel Alvares
Lianor GomesFamiliar → HijaRui GomesVer Lianor Gomes
Pero de LiãoFamiliar → YernoRui GomesVer Pero de Lião
Política
Militar
Profesional
Familiar
Comercial
Social
Referencias Documentales
Referencias Bibliográficas
Como citar este verbete: 
"Rui Gomes". In: Base de Dados BRASILHIS: Redes pessoais e circulação no Brasil durante o periodo da Monarquia Hispânica (1580-1640). Disponível em: https://brasilhis.usal.es/pt-br/node/212. Data de acesso: 24/06/2024.