Confraria do Santíssimo Sacramento

Identificador: 
RE-61
Tipo: 
Lugar: 
Bahia
Data Inicial: 
1574
Observações: 

Devoção trazida pelos jesuítas e que deu origem à respectiva confraria.

"Introduziu - se, em 1574, nas Aldeias da Bahia, donde irradiou para as outras. Cada Irmandade tem a sua cruz, e os seus mordomos. Os índios procuravam que houvesse esplendor; e recolhiam âmbar para as alfaias sagradas, como cálices de prata, custódias douradas, ornamentos. Levava-se o Santíssimo aos doentes, com solenidade. Gregório XIII, em 11 de janeiro de 1576, concedeu faculdades especiais para a ereção destas confrarias nas índias e no Brasil. O culto e a devoção à Sagrada Eucaristia entraram logo com a chegada dos Jesuítas, promovendo-se a comunhão frequente. Nas Aldeias introduziu-se, em 1595, o costume de se descerrar o Santíssimo. Pouco depois, indo a Roma o P. Cardim, pediu (em 1598) para se instituir no Brasil a Devoção das 40 horas. Introduziu-se de fato, mas só 20 anos depois, em 1618, nos três Colégios da Companhia, Bahia, Rio de Janeiro e Pernambuco. Não sabemos o motivo de tanta demora, alheia de certo à vontade dos Jesuítas. Porque, nota o P. António de Matos, ainda então se fez contra o parecer de estranhos. Como quer que seja, nesta data principiou tão célebre prática de reparação eucarística, no Brasil, com grande edificação e fruto espiritual do povo."

Fonte: Leite, Serafim, História da Companhia de Jesus no Brasil - Vol. 1 (Tomos 1, 2, 3), p. 327.

Como citar este verbete: 
SATLER, Fabiano Aguilar. "Confraria do Santíssimo Sacramento". In: Base de Dados BRASILHIS: Redes pessoais e circulação no Brasil durante o periodo da Monarquia Hispânica (1580-1640). Disponível em: https://brasilhis.usal.es/pt-br/node/10814. Data de acesso: 20/07/2024.