Venerável Ordem Terceira Franciscana da Bahia

Identificador: 
RE-56
Tipo: 
Lugar: 
Cidade de Salvador da Bahia
Fecha Inicial: 
04/09/1635
Observaciones: 

Comumente conhecida como III Ordem Franciscana, sendo a I Ordem a dos frades menores e a II Ordem a das clarissas. Organiza-se juridicamente por fraternidades/confradías locais, como neste caso da cidade de Salvador da Bahia ou da de Olinda.

Documento fundacional em 4 de setembro de 1635.

Primeira eleição canônica em 23 de dezembro de 1635.

Confirmada por Breve de Alexandre VIII de 13 de junho de 1666.

Padroeira da Irmandade: Santa Isabel, Rainha de Portugal

 

Assim Jaboatão transcreve o acto de fundação da Venerável Ordem Terceira Franciscana da Bahia:

 

"244. A venerável Ordem Terceira de N.S.P.S. Francisco desta congregação da Bahia, foi criada no ano de 1635 pelo venerável Padre Fr. Cosme de São Damião, (de cujas singulares virtudes fará menção a crônica da religião seráfica deste Brasil), o qual sendo custódio desta Província, e achando-se na Alagoa do Sul de Pernambuco, passou a patente da sua fundação em quatro de setembro do dito ano, dirigida ao Padre Guardião, que então era deste convento da Bahia Fr. Manuel Batista de Óbidos, e na mesma patente determinou alguns estatutos para o seu governo. Encarregou a observância deles ao P. Pregador Fr. Pantaleão Batista, passando-lhe patente de primeiro comissário da Ordem, o qual exerceu o dito cargo até o fim do ano de 1636, no qual entrou o mesmo venerável Padre Fr. Cosme a ocupar o mesmo lugar.

245. Elegeu-se por padroeira da venerável Ordem Terceira a gloriosa Santa Isabel, Rainha de Portugal, e se colocou no altar de Nossa Senhora da Conceição da igreja velha do convento dos religiosos, enquanto se não fez capela particular na mesma igreja, e em vinte e oito de dezembro do mesmo ano se fez a primeira festa solene da Ordem, com vésperas, sermão, missa cantada, e música a três coros, e assistências de todo o lustre, e governos da cidade. Foi esta fundação confirmada pelo Sumo Pontífice Alexandre Sétimo, e enriquecida de muitas graças, e indulgências no seu Breve, passado em Roma aos treze de junho de 1666, no qual concede aos Irmãos Terceiros desta venerável Ordem indulgência plenária no dia da recepção do hábito, e in articulo mortis, e além destas, outras indulgências e jubileus nos dias de S. Isabel, São João Evangelista, N. Padre São Francisco, e outros. O santíssimo Padre Clemente X, concedeu outras indulgências para a Irmandade de Santa Rosa de Viterbo, cuja imagem se acha colocada na igreja da nossa Ordem, no seu Breve passado em Roma no ano de 1674. Tem mais o altar de Nosso Padre privilegiado com indulgência plenária, e inteira remissão de alma, por quem se aplicarem as missas nele celebradas por sacerdotes da primeira, e terceira Ordem. Tudo, além das infinitas graças, e indulgências gerais por outros muitos Santos Pontífices, concedidas às Religiões, e Ordens Seráficas, e comunicáveis a esta.

246. A primeira canônica eleição, que se fez para a Mesa do Governo da Ordem foi em vinte e três de dezembro de 1635, e nela saiu eleito por Ministro o R. Cônego Francisco Soares Correa, e depois lhe sucederam as principais pessoas desta capitania do Brasil, desembargadores, coronéis, mestres de campo, e até o mesmo general de Estado Luís César de Meneses serviu de Ministro nos anos de 1707, 1708, e 1709; e já no ano de 1673 tinha servido no mesmo lugar o governador Afonso Furtado dos Rios e Mendonça ."

 

JABOATÃO,  Antonio de Santa Maria, Orbe Serafico Novo Brasilico, descoberto, estabelecido, e cultivado a influxos da nova luz de Italia, estrella brilhante de Hespanha, Luzido Sol de Padua, Astro Mayor do Ceo de Francisco, o Thaumaturgo Portuguez S.to Antonio, a quem vay consagrado como Theatro glorioso, e Parte Primeira da Chronica dos Frades Menores da mais Estreita, e Regular Observancia da Provincia do Brasil.

Cómo citar esta entrada: 
SATLER, Fabiano Aguilar. "Venerável Ordem Terceira Franciscana da Bahia". En: BRASILHIS Database: Redes personales y circulación en Brasil durante la Monarquía Hispánica, 1580-1640. Disponible en: https://brasilhis.usal.es/es/religiosidad/veneravel-ordem-terceira-franciscana-da-bahia. Fecha de acceso: 06/10/2022.