NA, Nationaal Archief, La Haya, Archivo de la Compañía de las Indias Occidentales (WIC), la Haya – Holanda, OWIC 61:61, Carta de Pedro Poty de 31 de outubro de 1645.

Identificador: 
RD-183
Referencia documental: 
NA, Nationaal Archief, La Haya, Archivo de la Compañía de las Indias Occidentales (WIC), la Haya – Holanda, OWIC 61:61, Carta de Pedro Poty de 31 de outubro de 1645.
Código archivo: 
NA,
Fecha: 
31/10/1645
Lugar documento: 
Archivo de la Compañia de las Indias Occidentales (WIC), la Haya – Holanda
Trancripción: 
“Eu me envergonho da nossa família e nação ao me ver ser induzido por tantas cartas vossas à traição e deslealdade, isto é, a abandonar os meus legítimos chefes, de quem tenho recebido tantos benefícios. É tolice o imaginardes que nos illudis tão facilmente com essas palavras vãs, e até fico pensando que, não ousando nos vir visitar como soldado procurais usar essas falsas imposturas. Fica sabendo que serei um soldado fiel aos meus chefes até morrer. Estou bem aqui e nada me falta; vivemos mais livremente do que qualquer de vós, que vos mantendes sob uma nação que nunca tratou de outra coisa senão nos escravizar. Os cuidados que dizeis ter por mim e o favor que os portugueses nos dispensariam não são mais que históriascontadas para nos iludir. Por minha parte só tenho um sentimento, e provem de não me virdes visitar aqui. Não acrediteis que sejamos cegos e que não possamos reconhecer as vantagens que gozamos com os holandeses (entre os quais fui educado). Jamais se ouviu dizer que tenham escravizado algum índio ou mantido como tal, ou que hajam em qualquer tempo assassinado ou maltratado algum dos nossos. Eles nos chamam e vivem conosco como irmãos; portanto, com eles queremos viver e morrer. Por outro lado, em todo o país se encontram os nossos escravizados pelos perversos portugueses, e muitos ainda o estariam, se eu não os houvesse libertados. Os ultrajes que nos têm feito mais do que aos negros e a carnificina dos da nossa raça, executada por eles na Bahia da traição, ainda estão bem frescos na nossa memória. E o que pode dar melhor a conhecer os seus desígnios tirânicos do que a crueldade cometida recentemente contra os nossos em Serinhaem depois de concedido o quartel? Aquele sangue clamará a Deus por vingança, já tendo, todavia, o meu irmão Antonio tirado uma boa desforra no Rio Grande. Não, Filipe, vós vos deixais iludir; é evidente que o plano dos celerados portugueses não é outro senão o de se apossarem deste país, e então assassinarem ou escravizarem tanto a vós como a nos todos. Adeus. No meu acampamento, 31 de outubro de 1645.
Personajes referenciados:
Total: 1
Nombre y Apellidos
Pedro Poty

Universidad de Salamanca
Ministerio de Economía y Competitividad
Datos cartográficos de Atlas Digital da América Lusa